Transtorno de Panico Curitiba (41) 3039-1890 (41) 9643-7333 saude@lincolnandrade.com.br

Transtorno de Pânico e comportamento hipocondríaco (preocupação com doença)

Resultado de imagem para hypochondria

Hipocondria, de modo simplificado, significa medo de adoecimento associado a vigilância do corpo e busca frequente de avaliação médica. Muitas pessoas com síndrome do pânico desenvolvem comportamento hipocondríaco, com  o hábito de continuamente prestar atenção detalhada a qualquer sinal emitido pelo corpo, sempre a procura de algo que possa sinalizar o surgimento de uma nova crise. Isso pode causar ansiedade persistente, pois o menor sinal, como por exemplo o aumento da frequência cardíaca em alguma atividade física rotineira,  pode gerar preocupação.

Tal hábito é chamado de hipervigilância, e se caracteriza por comportamentos tais como verificar a pulsação e aferir a pressão arterial. O estresse gerado pela hipervigilância determina desgaste emocional, cansaço, irritabilidade e infelicidade.

Não é incomum pacientes com transtorno de pânico apresentarem dores crônicas (ombros, pescoço, cabeça, costas), tomar muitos analgésicos e procurarem frequentemente serviços médicos devido a queixas inespecíficas. Na prática clínica observamos frequentemente pacientes que temem o pânico mas temem também os efeitos colaterais dos medicamentos e medo de adoecimento grave.

O comportamento hipocondríaco é um dos motivos que fazem com que o paciente de ansiedade grave e pânico necessite não somente de medicamentos, mas também de aconselhamento e psicoterapia especializada em transtornos de ansiedade e pânico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *